O que colocar no currículo na parte de conhecimentos?

Como preencher a parte de conhecimentos de um currículo
Como preencher a parte de conhecimentos de um currículo

Seja para aqueles que estão em busca do seu primeiro emprego, e por isso acreditam não possuir muitos itens a serem colocados no currículo; ou aqueles já tão experientes que não sabem por onde começar a listar suas experiências profissionais e acadêmicas, é fato de que muitos se veem sem saber o que, como e em que medida colocar em seu currículo.

A parte de conhecimentos pode ser uma área, em especial, que levanta muitas dúvidas. Com o passar do tempo, experiências e oportunidades muitos acabam mudando ou somando diferentes conhecimentos, cursos, qualificações e aprendizados. Mas, o que deve ser colocado no currículo e o que não faz diferença estar ali?

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

Para entender um pouco melhor o que pode ser colocado no seu currículo profissional separamos algumas dicas que podem te ajudar a refletir sobre suas opções e quais delas poderá usar.

Tenha em mente qual área vai se candidatar

Existem muitos cursos, formações e conhecimentos que são específicos para determinada área profissional. Como por exemplo, se o seu objetivo é se candidatar a uma vaga em uma empresa de designer, dominar determinadas ferramentas como Photoshop, Premiere e Illustrator podem fazer toda a diferença na hora em que um avaliador ver a sua ficha.

Já uma pessoa que trabalha com análise e desenvolvimento de dados, pode se ver pressionado a procurar cursos e graduações que o aprofundem mais sobre sistemas operacionais ou linguagem de programação.

Tenha em mente qual é o emprego para o qual vai se candidatar
Tenha em mente qual é o emprego para o qual vai se candidatar

Assim como, quem já atua ou pretende atuar na área administrativa já faz grande uso de editores de planilhas e software de ERP, o que faz com que já saibam ou precisem saber mais sobre os usos de ambos.

Todos esses exemplos deixam claro que, antes de decidir o que deve ou não colocar no currículo, você deve ter uma ideia clara de qual o seu objetivo ao se candidatar em uma vaga de emprego em determinada empresa ou profissão.

Saber quais serão as habilidades necessárias para exercê-la facilitará para que você compreenda quais conhecimentos e experiências deve salientar em seu currículo.

Só contam graduações e cursos?

Quem possui certificados ou outros comprovantes de que teve aulas e preparação acadêmica para desempenhar tal habilidade poderá usá-las tranquilamente em seus currículos.

Mas, e quem já trabalhou na área, mas nunca se formou em determinado curso ou possui um certificado comprovando que sabe manusear determinado programa ou habilidade?

Contanto que seus conhecimentos sejam genuínos não há nada que os impeça de utilizar em um currículo, especialmente se forem essenciais para o seu desempenho na vaga a ser conquistada.

Experiências obtidas em empregos anteriores, voluntariado, intercâmbio, empregos informais, entre outras atividades, podem ser úteis e positivos para serem descritas em seu currículo, especialmente se você está iniciando em sua vida profissional.

Sei falar outro idioma, posso colocar isso no currículo?

Não só pode como deve! Saber um idioma, especialmente o inglês ou algum que tenha ligação direta com a vaga ou empresa a qual quer trabalhar, pode ser uma característica essencial para chamar atenção daquele que irá avaliar seu currículo.

Idiomas devem ser crucialmente informados no seu currículo
Idiomas devem ser crucialmente informados no seu currículo

No entanto, atente-se a qual o seu nível de conhecimento do idioma em questão. Se você ainda está no nível básico dele dificilmente isso será visto como algo positivo para aquele que irá ler seu currículo.

Se iniciou seus estudos recentemente e já se encontra no nível intermediário você pode adicionar essa informação, desde que deixe claro que está em curso ou em desenvolvimento, melhorando suas habilidades de comunicação.

Porém, o ideal ainda é que você já esteja em nível avançado ou fluente do idioma, classificações em que já será capaz de se comunicar com outros falantes da língua, redigir textos e fazer apresentações.

Como detalhar cada conhecimento?

A maneira mais comum usada para se referir a um conhecimento é utilizando-se das classificações: básico, intermediário e avançado. Você poderá usar das três para detalhar um pouco mais qual seu nível de domínio e conhecimento de determinada ferramenta, por exemplo.

Habilidades básicas costumam não ser tão positivas ou úteis em um currículo, entretanto podem existir exceções.

Por exemplo, se você possui conhecimento avançado em um programa de edição de vídeo e um conhecimento básico em outro de edição de foto, mas em que o segundo serve apenas como complemento, então não haverá problemas em adicionar as duas informações.

O único caso onde a descrição ‘básico’ dificilmente será positiva é a de idiomas. O ideal, como dito antes, é que o indivíduo já possua um conhecimento avançado ou fluente; ou ao menos um intermediário que já está trabalhando para aumentar seu nível.

Cursos Grátis Online

Na Prime Cursos você encontra diversos Cursos gratuitos com certificado de conclusão válido para atividades extracurriculares, avaliações de empresas, provas de títulos, concursos públicos, enriquecer o seu currículo e muito mais, confira!

ver todos cursos grátis

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui