10 pontos no seu currículo que agradam os recrutadores

Você sabia que um currículo leva apenas cerca de 30 segundos para ser visualizado pelos recrutadores de uma empresa? Esse tempo é o suficiente para saber se o documento deve ser descartado ou se vale à pena ser mantido para uma análise mais crítica. A informação é do site Love Mondays, especializado na avaliação de empresas.   

Esse tempo é referente à realização da leitura dinâmica dos currículos, o que geralmente é feito principalmente no caso de processos seletivos, durante os quais as empresas recebem centenas e até milhares de documentos.

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

Muitas vezes os recrutadores precisam fazer uma leitura rápida do currículo para identificar os pontos positivos que o setor de recursos humanos procura para cada vaga em específico. Após selecionados os currículos com maior potencial, é a vez de dedicar-se a uma leitura mais atenta e crítica de cada um dos documentos.

10 pontos no seu currículo que agradam os recrutadores
10 pontos no seu currículo que agradam os recrutadores

Pois é, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo! A importância dessa etapa é tão grande que mesmo os profissionais mais experientes e com atuações admiráveis podem passar despercebidos caso cometam erros na montagem de seus currículos.

Por isso é fundamental montar um currículo que chame a atenção dos recrutadores, evitando erros grosseiros que possam descartar a sua participação do processo seletivo em questão.

Confira a seguir 10 pontos que farão toda a diferença em seu currículo na hora de agradar os recrutadores.

1 – Organização

É claro que a organização será um dos principais pontos a serem observados em qualquer documento. Esse aspecto facilita, e muito, a vida dos responsáveis pela análise dos currículos.

É por isso que o seu deve ser o mais limpo, conciso e objetivo possível, o que irá distingui-lo dos seus concorrentes. Uma boa organização das informações apresentadas fará toda a diferença para quem irá avaliá-lo, e dirá muito também sobre a sua atuação enquanto funcionário. Nenhuma empresa quer arriscar contratar um colaborador desorganizado, não é mesmo?!

Aprenda a se destacar e ter o seu currículo selecionado no processo selecionado
Aprenda a se destacar e ter o seu currículo selecionado no processo selecionado

Procure dividir as informações em categorias, como, por exemplo: dados pessoais, graduação, cursos extras, experiência profissional e habilidades. Essa separação irá te ajudar a organizar melhor cada um dos temas do arquivo.   

2 – Apresentação

No caso da avaliação dos currículos, a máxima que diz que “a primeira impressão é a que fica” é definitivamente uma grande verdade. Juntamente com a questão da organização, uma boa apresentação é crucial para te levar à próxima etapa de um processo seletivo.

Revise o documento para eliminar possíveis erros de português ou textos mal escritos. É importante que a escrita esteja impecável. Com tanta competitividade, qualquer pequena falha ou falta de atenção pode custar a sua desclassificação.

Lembre-se também de abordar as suas informações básicas, como: nome completo, endereço, curso, idade, telefone e e-mail. Esses são alguns dos dados essenciais, que não podem de maneira alguma faltar em seu currículo!

Evite usar o e-mail que você criou quando ainda era adolescente, cheio de underlines e informações descartáveis. Dê preferência por um e-mail simples, profissional, fácil de soletrar e que tenha seu nome e sobrenome, como, por exemplo: [email protected]  

Certifique-se também de informar um telefone para contato atualizado e acessível. O e-mail e o telefone são geralmente as formas através das quais os recrutadores entram em contato quando algum candidato é selecionado para a próxima etapa, por isso é fundamental que sejam informados de maneira correta e adequada.

3 – Objetividade

A objetividade é o terceiro pilar para que o seu currículo seja levado à próxima etapa de um processo seletivo. Muito se engana quem enche o currículo de informações no intuito de gerar uma impressão de maior experiência no mercado de trabalho ou de riqueza de habilidades.

Como esse tipo de documento geralmente é lido rapidamente, é importante que se priorize a citação de dados importantes, que de fato signifiquem algo para quem irá lê-los.

Por isso, evite acrescentar informações superficiais ou vazias. Lembre-se que os recrutadores tendem a preferir documentos mais objetivos e sucintos. É preciso dizer o máximo com o menor número possível de palavras, em até duas páginas. Do contrário, você pode ser lido(a) como uma pessoa prolixa e que não consegue articular bem suas ideias.

Além de correr o risco de criar uma imagem negativa sobre si mesmo(a), encher o documento com informações que não são essenciais pode deixá-lo poluído, o que gera desconforto para a sua leitura.   

É por isso que para ser considerado um bom currículo, é imprescindível que o documento seja limpo, organizado e com boa formatação.

Você pode criar um sistema de hierarquia para facilitar o seu trabalho de priorizar informações.

Após a sua apresentação, coloque a sua ocupação atual ou mais recente (caso esteja desempregado). Os dois ou três últimos cargos que você ocupou são o suficiente para chamar a atenção do recrutador – mais do que isso e o seu currículo pode se tornar poluído ou maçante.  

Em seguida a cada um dos empregos, acrescente um resumo da experiência adquirida e as funções exercidas no cargo em questão. Procure citar de maneira concisa os momentos de destaque em sua carreira, usando poucas linhas.

É importante lembrar que um currículo enxuto demais também pode ser ruim. Usar do bom senso é fundamental nesse momento. Algumas informações consideradas importantes são: o nome da(s) empresa(s) na(s) qual(is) você trabalhou, cada uma das áreas nas quais você atuou, a função desempenhada, o tamanho da empresa e o tipo de mercado no qual ela atua.

Se houver funções ou atividades que possam diferenciá-lo dos demais candidatos a essa vaga, esse também é o momento de citá-las. Você possui experiências internacionais ou desempenhou algum papel de destaque em algum projeto? Faça proveito dessa bagagem, ela pode chamar a atenção da empresa na qual você deseja trabalhar.

Foque em pontos para diferenciá-lo dos demais candidatos
Foque em pontos para diferenciá-lo dos demais candidatos

Como as empresas buscam competências cada vez mais específicas, o ideal é montar currículos mais precisos e menos genéricos. Indicar a sua área-foco em um local de destaque do documento também é uma boa estratégia, já que as peças mais generalistas costumam ser as primeiras descartadas nessa etapa inicial.

É importante ter em mente que a trajetória do candidato também deve ser levada em conta por quem está recrutando. Sendo assim, profissionais que tendem a “pular” de uma empresa para outra podem parecer instáveis. Por outro lado, cursos de especialização realizados em sua área de interesse são bastante valorizados. Esteja preparado para explicar a sua trajetória em uma possível entrevista.

4 – Palavras-chave

Durante a leitura dinâmica realizada em um primeiro momento, os recrutadores geralmente procuram nos currículos por termos específicos, referentes à vaga que precisa ser preenchida.

Se você vai se candidatar a uma vaga na área de tecnologia, alguns dos melhores termos a serem usados podem ser, por exemplo, HTML, CSS, WordPress, e assim por diante.

Uma ótima opção é fazer um curso grátis que agregue valor específico ao seu currículo, confira várias opções na Prime Cursos!

Expressões referentes à área de atuação ajudam em uma identificação mais rápida se o candidato corresponde ou não às exigências da vaga. Esse tipo de informação é muito valiosa para o recrutador.

5 – Design do documento

O design de um currículo é um aspecto mais importante do que parece! Até mesmo os detalhes mais sutis podem carregar significados implícitos sobre os candidatos.

Arquivos mal diagramados, com dados desorganizados, grande variação de fontes e tamanhos de letras variados podem gerar desconforto na leitura.

No caso de currículos, esse tipo de erro pode ser fatal para a participação no processo seletivo da vaga desejada.

Selecionar documentos com layouts atraentes e agradáveis aos olhos é um dos passos executados durante a etapa de leitura dinâmica dos currículos. Dessa forma, tenha em mente a importância de criar um arquivo padronizado com relação a sua formatação.

O ideal nesse caso é apostar em um layout mais clean, ou seja, mais limpos. Isso irá descomplicar a leitura e o acesso do recrutador às informações necessárias. Assim fica mais fácil saber se o candidato cumpre os requisitos exigidos.

Atenção especial para o designer do seu CV
Atenção especial para o designer do seu CV

Use bullet points (ponto lista – um tipo de marcador tipográfico ou glifo usado para organizar itens em uma lista) para tornar o texto mais dinâmico e opte por uma fonte padrão, como Arial ou Times New Roman, muito comumente usadas também em trabalhos acadêmicos.

Caso seja necessário dar um destaque especial a alguns pontos importantes, você pode deixá-los mais chamativos ao usar, por exemplo, a ferramenta de negrito, mas tenha bom senso e não exagere para evitar o seu documento fique poluído.

O bom senso também vale para os demais aspectos visuais do currículo. Evite colunas, tabelas e cores muito fortes. Padronize as fontes e o tamanho das mesmas. Quando mais fácil ficar para identificar as principais informações, melhor!

O Canva é uma ferramenta online que disponibiliza alguns layouts gratuitos para a montagem de currículos.

6 – Personalização

Nem sempre as competências e habilidades que são importantes para uma vaga servem necessariamente também para as outras, mesmo que dentro da mesma área de atuação.

Por isso, criar várias versões do mesmo currículo pode ser uma boa estratégia. Assim, é possível adaptar o conteúdo de acordo com as exigências de cada contratante.

Adequar o arquivo conforme as especificidades de cada vaga irá deixar seu currículo mais coerente, aumentando as suas chances de chegar à próxima etapa.

Há alguns cursos de sua formação que podem ser ideais para uma determinada vaga, mas totalmente dispensáveis para outras, por exemplo. A ideia aqui é mostrar que você é o candidato ideal para a função, evidenciando os pontos de encaixe entre você e a empresa.

Dessa maneira, tanto o recrutador quanto o candidato ganham tempo. Logo, a personalização do currículo pode ser uma excelente estratégia, aliando-se à objetividade em cada uma das versões criadas.

7 – Embasamento

Nem sempre basta citar habilidades, competências e conhecimentos. Se você puder comprovar essas informações, o seu currículo ganhará muitos pontos com relação à veracidade e qualidade dos dados.

Se você possui fluência em algum outro idioma que não o português, por exemplo, é interessante mencionar um certificado de proficiência nessa língua, ou viagens e intercâmbios internacionais que você já tenha feito que serviram para enriquecer esse conhecimento específico.

Ou se você ajudou a alavancar as vendas da equipe na qual trabalhava anteriormente, procure informar a porcentagem de crescimento que você promoveu. Informações embasadas são muito valorizadas e dão mais credibilidade ao currículo.

8 – A força dos nomes

O embasamento de dados é ainda mais importante e decisivo quando se tratam de informações de peso, como, por exemplo, uma graduação em uma universidade de ponta ou bem vista no mercado, um curso no exterior ou uma pós-graduação feita na área específica da vaga desejada.

Encaixe essas informações em seu currículo da maneira mais visível possível, pois instituições de renome e especializações na área saltam aos olhos dos recrutadores. Esse tipo de indicação irá ajudá-los a ter uma melhor noção do profissional que você é.

Você já atuou em alguma empresa notável no setor?! Caso sim, isso também merece um destaque especial.

Se não for o caso, você pode compensar fornecendo descrições concisas do ramo de atuação da empresa e demais dados (como faturamento anual e número de funcionários, por exemplo). Isso irá ajudar a situar o recrutador a respeito dos seus empregadores anteriores.

9 – Idiomas

Devido à globalização, as competências linguísticas são um aspecto cada vez mais indispensável em um currículo. Isso vale atualmente para praticamente todas as áreas de atuação, pois cada vez mais empresas necessitam de funcionários fluentes em idiomas estrangeiros, principalmente em inglês.  

Não esqueça de destacar os idiomas que você fala!
Não esqueça de destacar os idiomas que você fala!

Se você de fato possui conhecimentos em outros idiomas que não o português, dê o devido destaque a esse tipo de informação e, se possível, inclua certificações que atestem essa competência.

Vale lembrar que esse tipo de conhecimento costuma ser testado e cobrado posteriormente, então não vale tentar enganar.

10 – Proximidade da empresa

Pouca gente sabe disso, mas o endereço residencial pode ser um dos primeiros dados checados quando um recrutador analisa um currículo.

Isso vale sobretudo se a vaga almejada for em uma empresa localizada em cidade pequena, mas esse pode ser o caso também de processos seletivos realizados em grandes metrópoles.

Essa é uma maneira de a empresa avaliar a viabilidade da contratação, já que geralmente é dado preferência para candidatos que morem perto do local de trabalho e que não demorem muitas horas para chegar até lá.

Agora você já conhece os pontos que despertam a atenção dos recrutadores, e está mais do que preparado para montar um currículo de peso ou então revisar o seu e colocar em prática as dicas sugeridas. Mãos à obra!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

8 COMENTÁRIOS

  1. Gostei das dicas.
    Para o candidato com grande experiência profissional é importante que seja dado enfase as principais habilidades desenvolvidas.

  2. Mais um artigo cujo tema é desenvolvido cabalmente. Prime, parabéns pela expertise naquilo que faz! Sugestão: gostaria que houvesse artigos sobre argumentação, retórica, a arte de convencer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui