Quanto ganha um vendedor de loja de roupas?

Quanto ganha uma vendedora de loja de roupas
Quanto ganha uma vendedora de loja de roupas

Trabalhar como vendedor de loja de roupas é uma das principais e mais acessíveis possibilidades para quem procura se inserir no mercado de trabalho.

Apesar de ser um emprego desafiador, geralmente não exige qualificação e em muitos casos aceita-se profissional sem experiência prévia. 

Neste artigo, vamos falar sobre quanto ganha um vendedor de loja de roupas, suas principais funções e as habilidades mais valorizadas nesse setor. Confira!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

Qual o salário de um vendedor de loja de roupas? 

O setor de vestuário é o que mais contrata vendedores no Brasil atualmente, dentre as variadas opções de comércio. A média salarial para essa função é de R$ 1.470, sem incluir bônus e comissões. O valor inicial fica em torno de R$ 1.200, e um trabalhador dessa área pode chegar a receber R$ 1.900. 

A carga horária normalmente é de 43 horas semanais, e a formação mais comum exigida é ter o ensino médio completo. A contratação é geralmente CLT com carteira assinada.

Prossiga com a leitura e saiba quais são as principais funções do vendedor de loja de roupas. 

O que faz um vendedor de loja? 

As funções a serem executadas no expediente do vendedor de loja de roupas devem estar claras desde o momento da contratação, algo que deve ser acertado entre o gerente ou empregador e o novo funcionário. Essa definição logo no início ajuda no treinamento e adaptação e possibilita que o trabalho seja executado com eficiência.  

A seguir, disponibilizamos maiores detalhes sobre cada uma das funções que podem ser desempenhadas por esse funcionário. 

Atendimento ao cliente

Como é de se imaginar, a mais importante função do vendedor de loja é justamente recepcionar e atender o cliente, fazendo com que ele se sinta à vontade no estabelecimento e oferecendo produtos que melhor atendam às suas necessidades. Sendo assim, o relacionamento com o consumidor da loja é o principal pilar para que seu trabalho evolua e seja reconhecido

Para garantir uma boa relação, é importante atentar para questões como a postura e comportamento na hora de atender, priorizando uma comunicação clara, assertiva e acessível.

Importância de um bom atendimento ao cliente

Preocupe-se em compreender o que o cliente procura, pois assim você terá condições de oferecer o que melhor irá agradá-lo. Ofereça as opções disponíveis, tendo ciência dos pontos fortes para valorizar o seu produto, fazer negociações e combinar as condições de pagamento. 

Conhecer a fundo o público alvo do nicho no qual você trabalha é um ponto importante para melhor direcionar o seu atendimento. Se a loja oferece peças de vestuário voltadas a jovens, por exemplo, isso pode permitir uma postura mais descontraída, de maneira a criar uma identificação com o cliente e maior confiança para fazer a compra. Já se for o caso de uma loja com produtos para a terceira idade, seu comportamento deve ser ainda mais atencioso, sempre adaptando-se ao que a situação exige.  

Sabendo o que seu público procura, fica mais fácil estar por dentro das últimas novidades da moda e direcionar ainda mais o seu atendimento, sugerindo promoções e campanhas que ampliem o alcance do estabelecimento. 

Também é papel do vendedor orientar o cliente a respeito das especificações dos produtos (como cuidados na lavagem de uma peça, por exemplo), atentar para a qualidade dos itens, a satisfação dos consumidores, e auxiliar na hora da escolha, com a personalização do atendimento. 

Um bom atendimento é o segredo para fidelizar clientes e atrair novos consumidores, já que um cliente satisfeito propaga a sua experiência de compra ao fazer indicações e sugestões a outras pessoas. Dessa forma, promove o estabelecimento e o trabalho do vendedor.

Apesar dessa ser uma parte muito importante do trabalho do vendedor, sua atuação não se restringe apenas a ser simpático com os compradores da loja e realizar vendas. Continue a leitura para saber mais. 

Negociações

O vendedor é a pessoa mais capacitada dentro de um estabelecimento para fazer as negociações necessárias referentes a uma venda, já que conhece a realidade do mercado, os pontos fracos e fortes de cada produto comercializado, e está em contato direto com o comprador. Com a prática, o profissional apura a própria percepção para identificar as melhores oportunidades para fechar vendas.

Sendo assim, esse funcionário deve ter autonomia para conceder descontos e formas de pagamento conforme considerar interessante para a loja e atrativo para o cliente. Um vendedor com esse tipo de raciocínio rápido pode ser decisivo para ampliar as possibilidades de vendas e aumentar o faturamento da loja

O ofício do vendedor não fica no atendimento e nas negociações apenas: engloba também as tarefas internas, que dizem respeito à organização e manutenção da loja. Confira no próximo item. 

Organização e manutenção 

Controle de estoque e decoração de vitrine são algumas das atividades internas geralmente designadas aos vendedores de uma loja de roupas. Também é papel do funcionário garantir que o ambiente esteja sempre limpo, agradável e organizado, de maneira a fazer com que todos se sintam à vontade.

Tais funções podem parecer secundárias e sem muita importância, mas interferem diretamente na experiência de compra do cliente, na otimização do trabalho no dia a dia e no cumprimento das metas estipuladas pelo gerente.

Mantendo contato direto com os produtos e consumidores, o vendedor é também a pessoa ideal para identificar os produtos com maior potencial de saída, aqueles que fazem mais sucesso e os que não trazem tanto retorno assim, como no caso de itens que resultam em muitas trocas ou devoluções. 

Muitas vagas de vendedor oferecem bônus e comissões para além da remuneração fixa. Você sabe como funciona? Confira no próximo tópico. 

Como funciona a comissão do vendedor?

Há diversos tipos de comissão, como por venda, faturamento, margem de lucro e produto. Qual a diferença entre eles? 

A comissão por venda é o modelo mais adotado pelos lojistas que atuam com moda. Diz respeito ao bônus por venda realizada, através da qual é determinado um percentual a ser repassado para o vendedor diariamente ou adicionado no ato do recebimento de seu salário mensal. Esse tipo de comissão facilita o controle financeiro por parte do lojista por não apresentar grandes variações. 

Entenda como funciona a comissão de uma vendedora de loja de roupas

Já a comissão por faturamento, como o próprio nome sugere, é calculada com base no faturamento obtido no mês anterior, sem a dedução dos custos da loja. Essa pode ser uma boa opção para estimular o trabalho dos funcionários: o lojista pode definir o valor do faturamento que deve ser alcançado mensalmente para que o benefício seja disponibilizado. 

A comissão por margem de lucro é calculada sobre o lucro gerado pelas vendas em determinado período, e pode ser mensal, trimestral, anual, ou conforme mais vantajoso para o estabelecimento. Esse bônus leva em consideração o valor restante do cálculo com os abatimentos das despesas sobre o valor total do faturamento naquele período. 

Outra opção é a comissão de acordo com o produto, um estilo mais incomum do que os demais. Ao escolher esse tipo de comissão, é possível atribuir diferentes percentuais que tenham relação com a marca, o tipo de roupa e forma de pagamento, o que pode ajudar a direcionar os esforços para vendas de determinados itens. 

Independente do tipo de comissão a ser adotado, essa forma de remuneração é muito vantajosa tanto para o proprietário da loja quanto para os seus funcionários: ao mesmo tempo em que contribui com o aumento do faturamento, também motiva os vendedores a fechar mais vendas. 

Manter a equipe de funcionários motivada é a melhor forma de proporcionar um ambiente de trabalho saudável e leve e os vendedores confiantes a oferecerem as melhores opções para os consumidores. 

Curso Online de Vendedora de Loja

O Curso de vendedora de loja online oferecido pela Prime Cursos é 100% digital e gratuito. O curso é realizado dentro de todas as exigências do MEC e atende as diretrizes determinantes do decreto presidenciável nº 5.514. Ao todo, o curso possui mais de 20 módulos divididos entre teoria e prática, além de contar com um certificado final (se for do seu interesse).

Ao todo, são 30h de curso que você poderá fracionar como melhor lhe garantir. Para realizar o curso não é necessário estar trabalhando na área. Indica-se que tenha o ensino médio completo, mas também não é uma exigência. O objetivo é gerar ao profissional melhores condições de trabalho e possibilidade de crescimento e ganhos dentro da empresa. E aí, esta esperando o que para garantir sua vaga?

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.