Qual a diferença entre uma empresa e uma startup? Principais características de cada uma

como elaborar uma política de qualidade

Com a evolução tecnológica e empresarial cada vez mais em alta, os negócios tendem a se transformar com o passar do tempo. E foi isso o que aconteceu com as startups, modelos de negócios que surgem para colocar uma nova ideia no mercado. O que muitos não sabem, porém, é a diferença entre uma empresa e uma startup.

As startups são um desses novos modelos de gestão, que vêm se caracterizando por oferecerem resultados rápidos para a dor do cliente, e por isso despertam a atenção de jovens empreendedores, bem como de empresários consolidados no mercado.

Embora esse modelo de negócio seja muito semelhante a uma pequena empresa, existem algumas diferenças que caracterizam cada uma delas. Veja a seguir!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

O que é uma startup e quais são as suas propostas?

Antes de saber qual a diferença entre uma empresa tradicional e uma startup, é preciso que você entenda o que significa startup e quais são as suas propostas.

as startups são empresas em estágio inicial com ideias inovadoras que prometem solucionar a dor de um público específico
as startups são empresas em estágio inicial com ideias inovadoras que prometem solucionar a dor de um público específico

O startup surgiu e começou a ser utilizado nos Estados Unidos na década de 90, e significa iniciar uma ação empreendedora, ou seja, colocar uma empresa para funcionar.  

 Com o crescimento e a evolução da internet, as startups foram crescendo e se tornando cada vez mais populares no mercado empresarial, trazendo consigo conceitos diferentes de uma empresa tradicional.

As propostas de uma startup são:

  • inovação: focada em crescimento rápido e soluções inovadores para a dor do mercado;
  • tecnologia disruptiva: criando algo que fuja do convencional;
  • escalável: produção e entrega em larga escala;
  • repetível: atender a vários clientes ao mesmo tempo, como por aplicativo, ou site;
  • incerteza: a possibilidade de investir em um mercado pouco usado, mas que pode ser arriscado.

Por se tratarem de negócios arrojados e pouco explorados, o sucesso é incerto, tudo irá depender da sua capacidade de ajustar seu planejamento de acordo com as variações do mercado. 

 Quais são seus conceitos de uma empresa tradicional?

Nesse caso, vemos o oposto do que acontece nas startups, as empresas tradicionais são mais conservadoras, portanto, não estão organizadas para se arriscarem em um cenário cheio de variações e incertezas.

Por isso, elas preferem atuar em um campo mais sólido, onde brigam com concorrentes que seguem a mesma linha de raciocínio. Sendo assim, elas buscam:

  • atuação em cenários estáveis com saídas para o problema conhecidas;
  • vender seus produtos ou serviços para um público já conhecido;
  • produção de produtos já existentes no mercado.

Qual a diferença entre uma startup e uma empresa tradicional?

Estrutura do negócio

A primeira diferença que há entre uma empresa e uma startup está na parte estrutural do negócio, enquanto uma empresa tradicional tem sua estrutura e planejamento voltados para um cenário estável e sem riscos, uma startup tem suas estratégias ligadas às oportunidades de mercado.

Uma estrutura de negócios tradicional segue um plano de finanças rígido, e uma linha hierárquica no que diz respeito aos cargos dos colaboradores, portanto, um empreendimento convencional segue um plano de negócio severo, que cresce em um ritmo mais lento.  

a tendência é que as empresas cresçam em ritmos mais lentos do que as startups
a tendência é que as empresas cresçam em ritmos mais lentos do que as startups

Já as startups têm sua estrutura preparada para lidar com os riscos que um mercado incerto pode oferecer, ou seja, um modelo de gestão inovador prevê as dores do cliente, e tem soluções rápidas e eficazes para atendê-los prontamente, o que lhes proporciona um crescimento mais acelerado.

Modo organizacional

A cultura organizacional de uma startup é voltada para o crescimento rápido, motivada na grande maioria das vezes por uma oportunidade de mercado, para a resolução instantânea de uma dificuldade. Como todo tipo de empreendimento, em modelo inovador tem a necessidade de seguir um plano financeiro, de tributos, e trabalhista, para que sempre esteja apto a conseguir novos investimentos.

No caso de um negócio comum, em geral, os donos e seus sócios buscam um caminho para controlar a empresa, tentando mantê-la estável, não que isso seja negativo, pois se trata de forma de sustentar o negócio, porém, não há expectativa de crescimento rápido.

O conceito de uma empresa convencional está apegado a não se arriscar, não sair de uma zona de conforto, seja pelos outros cenários estarem dominados, ou por não ter a segurança de apostar em algo novo.

Já em uma instituição com perfil arrojado está inserida em um mercado cercado de dúvidas, o que demanda ter boas estratégias para aumentar as receitas, e reduzir custos sem que a gestão inovadora seja atingida. 

Uma das características de uma startup em relação à parte organizacional é a liberdade cedida aos seus colaboradores, que desempenham diversas funções dentro da empresa, contribuindo e participando ativamente para seu crescimento acelerado. Já em instituições conservadoras os funcionários têm sua área de atuação delimitada, e por meio delas contribuem para o desenvolvimento dos processos da empresa.

Objetivo

O objetivo de uma startup é notável, aproveitar-se de oportunidades de mercado a fim de apresentar soluções inovadores para tratar a dor do cliente, e assim escalar de forma rápida ao crescimento.

Geralmente, as startups abrem mão de uma receita significativa no começo de sua operação para que seu crescimento no mercado seja acelerado, assim, grande parte dos lucros nos anos iniciais são reinvestidos a fim de alcançar ascensão rápida.

enquanto a startup busca crescimento rápido, a empresa procura manter-se estável
enquanto a startup busca crescimento rápido, a empresa procura manter-se estável

O que não acontece em um negócio tradicional, que é focado na receita desde a sua fundação, buscando mantê-la estável ao longo do tempo.

Investimentos

O investimento é o que permite uma startup crescer de forma rápida, por isso, é necessário atrair investidores interessados em participar do retorno financeiro que esse modelo inovador traz a médio e longo prazo.

Geralmente, empresas convencionais começam a operar sem um investimento pesado, partindo do conceito que suas receitas cobrirão seus investimentos futuros.

Agora que você já sabe qual a diferença de uma empresa e uma startup, tente conhecer seu perfil empreendedor e saber em qual desses modelos de gestão você se encaixa. Lembre-se de que as startups são um modelo de negócio incerto, por isso, se organize para aproveitar as oportunidades de mercado e crescer rapidamente. 

Curso de Como criar uma Startup Online Grátis

Se você tem o desejo de criar seu próprio negócio e testar suas habilidades empreendedoras ou somente quer ampliar seus conhecimentos sobre essa nova temática cada vez mais em evidência no mundo dos negócios, então esse curso foi feito para você!

https://youtu.be/KprppVPCvxI

Startups representam um novo jeito de se iniciar negócios. Atualmente, com a crescente entrada de novas tecnologias e as conexões entre pessoas e os meios digitais que não param de aumentar, surge a possibilidade de se criar negócios com base tecnológica que vem revolucionando a forma como encaramos algumas coisas, o modo como agimos, nos comportamos e criamos novas tendências.

Aproveite e comece agora na Prime o seu Curso de Como criar uma Startup 100% Gratuito!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui