O que é e para que serve aromaterapia?

o que é e para que serve a aromaterapia

A aromaterapia é uma técnica que tem se tornado cada vez mais popular no Brasil, embora poucas pessoas conheçam todos os seus benefícios. Por ser um procedimento totalmente natural, os aromas também são usados junto com medicamentos para potencializar o tratamento de enxaqueca, estresse e até ansiedade e depressão.

O objetivo principal desse tipo de terapia é tratar doenças do corpo ou mente por meio do estímulo mental com a ajuda do olfato, considerada uma medicina alternativa e natural. Seus benefícios não aliviam apenas os sintomas, mas também pode tratar a condição do paciente de forma bastante eficaz.

Apesar de ser uma técnica milenar usada no Egito, China, índia e Grécia há muitos anos, somente em 1964 a aromaterapia foi difundida por todo o mundo pelo químico francês René Maurice Gattefossé.

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

Confira a seguir mais sobre a técnica da aromaterapia e aprenda a utilizá-la no seu dia a dia.

O que é a aromaterapia?

A aromaterapia é a terapia que utiliza os aromas de óleos essenciais para aliviar sintomas e tratar doenças tanto da mente como do corpo, já que o olfato é altamente relacionado com os nossos sentimentos.

óleos para aromaterapia
a aromaterapia é uma técnica que usa as propriedades dos óleos essenciais

É a partir dos receptores olfativos que o sistema límbico do cérebro recebe as mensagens enviadas pelas propriedades desses aromas e então consegue agir de acordo com os sentimentos que são proporcionados: bem-estar, relaxamento, alegria e até tristeza.

O que são os óleos essenciais?

Os óleos essenciais usados na aromaterapia são substâncias orgânicas com perfumes extraídos das plantas, frutas ou ervas. Essas substâncias são denominados voláteis por evaporarem em temperatura ambiente, e são normalmente diluídos em álcool ou éter, além de não serem solúveis em água.

Quais são os benefícios dos óleos essenciais e da aromaterapia?

Um dos grandes benefícios da técnica da aromaterapia é alterar o humor do paciente por meio do olfato graças às substâncias odoríferas que são inaladas e ativam o mecanismo do sistema límbico.

É nesse sistema que nosso organismo processa as informações relacionadas ao nosso comportamento sociais e nossas emoções.

Porém, os efeitos não são limitados apenas à mente humana, sendo também benéfico fisiologicamente graças às ações bactericidas, antivirais, antigênicas etc dos óleos usados na técnica, que também usa a aplicação do óleo do corpo em alguns casos.

Por penetrar com facilidade na membrana celular, cerca de cem vezes mais do que a água, os óleos essenciais conseguem se dissolver nos lipídios do corpo e agir de forma mais eficiente.

Atualmente é comum que os medicamentos da medicina tradicional sejam ricos em compostos extraídos de óleos essenciais como o mentol e a cânfora, por exemplo.

Quais são as propriedades dos óleos essenciais?

As propriedades dos óleos essenciais dependem de quais são os grupos presentes no composto, mas os que mais são usados na técnica da aromaterapia são:

Terpenos

Os compostos do grupo terpenos têm ação antisséptica, antiviral, antiinflamatória e bactericida, atuando diretamente no processo de desintoxicação do fígado. Em conjunto, aumentam  a quantidade de oxigênio das glândulas endócrinas hipófise e pineal, que atuam diretamente na liberação de monoaminas.

limão
o óleo de limão é rico em terpenos

Esses compostos são encontrados principalmente nos óleos de limão, olíbano, pinho e camomila.

Ésteres

Os ésteres são fungicidas, antiespasmódicos e sedantes, usados principalmente para aliviar dores musculares e cólicas menstruais.

Os compostos estão presentes no óleo de lavanda, sálvia e bergamota.

Aldeídos

Também considerados sedantes e antissépticos, são principalmente anti-infeccioso, e podem ser usados diretamente na pele.

Encontrados em óleos de canela, capim-limão, citronela e melissa.

Cetonas

As cetonas são conhecidas principalmente por descongestionar as vias respiratórias em quadros de resfriado, asma e bronquite, e são encontradas em óleo de gengibre e funcho.

Álcoois

Os álcoois são antivirais, anti sépticos e ainda estimulam o sistema imunológico. Seu uso se dá principalmente para regenerar os tecidos e agir como um sedativo à dor.

Os compostos álcoois são encontrados no óleo de sândalo e gerânio.

Fenóis

Esses compostos são considerados excelentes anti-inflamatórios, bactericidas e desinfetantes, e são encontrados especialmente no óleo de cravo da Índia, tomilho e orégano.

Óxidos

Bactericidas e expectorantes, os óxidos podem ser usados em inalações para aliviar sintomas de gripes e resfriados e são encontrados em óleo de alecrim e melaleuca.

Ácidos

Por atuarem como antisséptico, antipirético e diurético os ácidos tratam febres e ainda inibem a proliferação de microorganismos. Encontrados nos óleos de melissa e benjoim.

melissa
o óleo de melissa é rico em ácidos

Vale lembrar que é necessário conhecimento na hora de usar esses óleos, já que as substâncias podem ser até 70 vezes mais concentrados do que as plantas das quais foram extraídas.

Em alguns casos podem provocar efeitos colaterais graves quando a quantidade utilizada é maior do que o necessário, e alguns óleos devem ser evitados completamente em gestantes como o de arruda e artemísia.

Como aplicar aromaterapia?

A aromaterapia pode ser aplicada de diversas formas diferentes, indo desde a inalação até as massagens, compressas e banhos aromáticos. Para cada uma dessas técnicas usam-se metodologias diferentes e é sempre importante consultar um especialista para verificar o objetivo da terapia e qual óleo está sendo usado.

Além do mais, grande parte dos óleos devem ser diluídos em um veículo, normalmente óleos vegetais como de amêndoas ou coco.

Porém, vale ressaltar que a diluição depende exclusivamente da finalidade do uso da aromaterapia.

Alguns óleos bactericidas e anti fúngicos podem até mesmo ser usados em um spray para higienizar o ambiente, como o caso do óleo de eucalipto, enquanto óleos calmantes como lavanda e camomila podem ser aplicados no travesseiro para ajudar em uma noite de sono mais tranquila.

Leia mais sobre as formas de aplicar aromaterapia clicando aqui!

Quais são os principais óleos da aromaterapia e para que servem?

  • óleo de alecrim: enxaqueca, dores musculares, cansaço mental e dificuldade de concentração;
  • lavanda: estresse, dor de cabeça e insônia;
  • canela: cansaço físico e mental, tonturas, cólicas menstruais e falta de concentração;
  • jasmim: falta de libido, tensão muscular e depressão;
  • bergamota: cólicas menstruais, ansiedade, depressão e má digestão;
  • camomila: depressão, insônia, tensão muscular e estresse;
  • eucalipto: problemas respiratórios, dores de cabeça, dores musculares e febre;
  • limão: ansiedade, dores estomacais, problemas digestivos, dor de cabeça e sistema imunológico debilitado;
  • sândalo: falta de líbido, tensão musuclar e estresse;
  • ylang-ylang: náuseas, ansiedade, estresse e dor de cabeça.

Agora que você viu o que é e para que serva a aromaterapia, comece a usar os óleos essenciais para garantir todos os benefícios dos compostos de cada aroma. Além disso, também é importante buscar ajuda profissional para usar cada essência de forma correta, a fim de conseguir todos os benefícios dos aromas de maneira mais eficiente.

Curso Grátis de Aromaterapia

Aromaterapia é um ramo da osmologia que consiste no uso de tratamento baseado no efeito que os aromas de plantas são capazes de provocar em um indivíduo. Em outras palavras, nada mais é que o uso de aromas e óleos de plantas como tratamento auxiliar.

E se você tiver interesse, não precisa gastar nada para aprender, a Prime Cursos oferece o Curso de Aromaterapia 100% Grátis, confira!

aromaterapia
Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui