21 LIÇÕES PARA O SÉCULO 21 – Yuval Noah Harari

Prime Cursos 07.11.2018

Um pessoa morrendo num hospital superlotado, reunindo todas as forças para respirar mais uma vez, não está analisando o aquecimento global naquele momento. Ou então aquela mãe que luta para criar seus três filhos numa favela e está desesperada com a próxima refeição, certamente também não deve estar se preocupando com o futuro do planeta. E provavelmente até você, com aluguel, condomínio e outras tantos boletos para pagar, e ainda apreensivo por causa das eleições, provavelmente não pensa muito no futuro da humanidade. Mas, de um jeito ou de outro, nossa espécie precisa de uma mudança radical de comportamento para evitar que tudo piore ainda mais. É o que Yuval Harari acredita, e prega em seu novo livro, 21 Lições para o Século XXI.

O livro explora as grandes questões do presente e o que podemos fazer para melhorá-lo, e também como manter o foco coletivo e individual em relação às mudanças frequentes e instáveis. Afinal, seríamos ainda capazes de entender o mundo que criamos?

Este livro fascinante é do historiador israelense Yuval Noah Harari, mesmo autor do livro Homo Deus e do livro Sapiens, que alcançou a incrível marca de 12 milhões de exemplares vendidos em 45 países. O livro fez tanto sucesso que Bill Gates até repetiu a leitura. Além disso, se transformou no livro de cabeceira do ex presidente dos EUA, Barack Obama, fez Mark Zuckerberg colocar o livro no seu clube de leitura online, e o Youtube lotar de vídeos das suas aulas.

Bom, o livro Sapiens fala do passado, HomoDeus do futuro, e agora Harari voltou sua atenção para o presente com 21 lições para o século 21, que tem como objetivo fazer um balanço de onde a humanidade chegou e para onde ela poderia ir.

O  autor nos faz analisar quais são os maiores desafios dos dias atuais, qual deve ser o foco da nossa atenção e o que devemos ensinar aos nossos filhos. Afinal, com tantas informações irrelevantes, clareza é poder, segundo o autor. O livro traz um guia de auto-ajuda para uma era desconcertante – e suas declarações são repletas de observações que realmente expandem a mente. Selecionamos alguns pontos importantes do livro, mas recomendamos que todas façam a leitura completa. Vamos lá?

O futuro não é o que você vê nos filmes

Ninguém sabe como será o futuro, e infelizmente nada pode nos preparar adequadamente para os próximos 50 anos. O autor diz que novas tecnologias e mudanças climáticas podem tornar o mundo mais diferente do que podemos imaginar, então precisamos manter uma mente aberta e esperar que o melhor aconteça.

Harari confronta seus críticos expondo ideias para salvar o homem da completa desumanização. Segundo ele, é preciso se livrar da estupidez em que estamos mergulhando, reunir as aquisições científicas e filosóficas válidas, e se preparar para mudanças que podem em breve causar a perda da própria noção de humanidade.

O autor oferece algumas dicas para neutralizar a estupidez. Como falamos no início da vídeo, Harari acredita que CLAREZA É PODER, então a dica mais útil é cultivar a clareza de pensamento para compreender o significado de situações como a desilusão política, o pânico social e as perturbações tecnológicas.

E para obter mais clareza, o segredo é a meditação

Sua grande idéia para todo o caos do presente e do futuro é a Meditação. É claro que ele não está sugerindo que os problemas do mundo desaparecerão se um número suficiente de pessoas começar a se sentar na posição de lótus e entoar o “om”. Mas ele insiste que a vida no século 21 exige atenção plena, ou seja, nos conhecer melhor e entender como contribuímos para o sofrimento em nossas próprias vidas.

O autor diz que ameditação não é uma fuga da realidade. Na verdade, é  uma maneira de entender a realidade e de entender a si mesmo e seu sistema operacional. Medite para obter mais clareza e uma perspectiva de longo prazo mais ampla.

A meditação te ajudará a se conhecer melhor. Além disso, faça as seguintes perguntas para si mesmo:

Quem sou eu?
O que devo fazer na vida?
Qual é o significado da (minha) vida?

Se você desejar saber mais sobre esse assunto, recomendamos a leitura do artigo sobre minfdulness que temos aqui no blog!

A vida é sobre descobrir a si mesmo e criar a si mesmo.

Harari expressa seu medo de que a humanidade tenha uma resistência psicológica para enfrentar o nível e a velocidade da mudança que vem se acelerando nos últimos dois séculos. Como a taxa de doença mental está explodindo, mais recursos precisam ser investidos para aumentar a resiliência psicológica nas pessoas. A meditação pode ajudar as pessoas a lidar com o estresse das mudanças e incertezas. Ele diz que com a prática da meditação você consegue observar melhor o que está acontecendo ao seu redor.

Ele recomenda que cada pessoa se desconecte por algumas horas por semana e conheça então a realidade de sua própria mente e corpo. Ele pratica a meditação Vipassana, faz um retiro de meditação entre 30 e 60 dias todos os anos, e separa pelo menos duas horas por dia para observar a realidade como ela é. Ele diz também que sem o foco e a clareza fornecidos por essa prática, não poderia ter escrito nenhum dos seus livros.

Quando você crescer, talvez não tenha um emprego

Os dispositivos de Inteligência Artificial estão aprendendo a ser mais lúcidos que os seres humanos. Segundo o autor, nenhum trabalho humano remanescente estará a salvo da ameaça de automação futura. A revolução da automação e da inteligência artificial tornará os humanos redundantes de todos os tipos de campos, desde motoristas de caminhão, à advogados, contadores, professores e assim por diante.

O autor diz que: “Visto que a inteligência artificial toma melhores decisões do que nós sobre carreiras e talvez até relacionamentos, nosso conceito de humanidade e de vida terá que mudar”. E por isso, vamos para a próxima dica do autor, que é sobre a importância de saber mudar, se reinventar e ser flexível.

A mudança é a única constante

Em relação à educação do futuro, o autor acredita que a mudança é a única constante, e que o atual modelo centenário da educação escolar está falido. A inteligencia artificial, o mais avançado algoritmo mestre de aprendizado, será capaz de fazer tudo no futuro.

Harari diz para esquecer o ensino de programação para crianças, e que a melhor habilidade que você pode ensinar é a reinvenção. Muitos especialistas pedagógicos argumentam que a escola deveria ser transformada em ensinar “os quatro Cs” – pensamento crítico, comunicação, colaboração e criatividade.

Mais amplamente, as escolas devem minimizar as habilidades técnicas e enfatizar as habilidades para a vida de propósito geral. O mais importante será a capacidade de lidar com a mudança, aprender coisas novas e preservar seu equilíbrio mental em situações desconhecidas. Para acompanhar o mundo de 2050, você não precisará apenas inventar novas idéias e produtos – você, acima de tudo, precisará ter a habilidade de se reinventar.

Além da informação, a maioria das escolas também se concentra muito em fornecer aos alunos um conjunto de habilidades predeterminadas, como resolver equações diferenciais, identificar produtos químicos em um tubo de ensaio ou conversar em outro idioma. No entanto, como não temos ideia de como o mundo e o mercado de trabalho serão daqui a 50 anos, realmente não sabemos de quais habilidades específicas as pessoas precisarão. Podemos investir muito esforço ensinando as crianças a resolver equações ou a falar chinês, apenas para descobrir que até 2050 a inteligência artifical poderá codificar softwares muito melhores do que os humanos, e um novo aplicativo do Google Tradutor permitirá conduzir uma conversa quase impecável em qualquer idioma.

Não confie demais nos adultos

Nesta lição, vamos continuar falando sobre mudança e a importância de ser flexível. A mudança é quase sempre estressante e, depois de certa idade, a maioria das pessoas simplesmente não gosta de mudar. Quando você tem 15 anos, toda a sua vida é mudança. Seu corpo está crescendo, sua mente está se desenvolvendo, seus relacionamentos estão se aprofundando. Tudo está em fluxo e tudo é novo. Você está ocupado inventando a si mesmo.

O autor diz que o melhor conselho que poderia dar a um garoto de 15 anos preso em uma escola desatualizada em qualquer lugar do mundo é: não confie demais nos adultos. A maioria deles simplesmente não entende o mundo. No passado, era uma aposta relativamente segura seguir o que os adultos diziam e faziam, porque eles conheciam bem o mundo, e o mundo mudou lentamente. Mas agora tudo está diferente. Devido ao ritmo crescente de mudança, você nunca pode ter certeza se o que os adultos estão dizendo é sabedoria eterna ou preconceito desatualizado.

Embora o cérebro adulto seja mais flexível e volátil do que se pensava, ainda é menos maleável que o cérebro adolescente. Reconectar neurônios e religar sinapses é um trabalho extremamente difícil. E no século 21, você dificilmente pode ter o luxo da estabilidade. Se você tentar manter alguma identidade estável, emprego ou visão de mundo, corre o risco de ficar para trás enquanto o mundo voa. Dado que a expectativa de vida provavelmente aumentará, você pode ter que passar muitas décadas como um fóssil ignorante. Para permanecer ativo – não apenas economicamente, mas também socialmente – você precisará da capacidade de aprender constantemente e se reinventar.

À medida que a estranheza se torna o novo normal, suas experiências passadas, assim como as experiências passadas de toda a humanidade, se tornarão guias menos confiáveis. Os seres humanos como indivíduos e a humanidade como um todo terão que lidar cada vez mais com coisas que ninguém jamais encontrou antes, como máquinas superinteligentes, algoritmos capazes de manipular suas emoções com uma precisão extraordinária, rápidos cataclismos climáticos provocados pelo homem e a necessidade para mudar sua profissão a cada década.

Então qual é a coisa certa a fazer quando for preciso confrontar uma situação completamente sem precedentes? Como você deve agir quando é inundado de informação e não há absolutamente nenhuma maneira de absorver e analisar tudo isso?

Para sobreviver e prosperar em tal mundo, você precisará de muita flexibilidade mental e grandes reservas de equilíbrio emocional, daí entra a importância da meditação e da flexibilidade , que já falamos antes. Você terá que desistir repetidamente do que sabe mais e se sentir em casa e a vontade com o desconhecido. Infelizmente, ensinar as crianças a abraçar o desconhecido e manter seu equilíbrio mental é muito mais difícil do que ensinar-lhes uma equação na física ou as causas da primeira guerra mundial. Você não pode aprender a resiliência lendo um livro ou ouvindo uma palestra. Os próprios professores geralmente não têm a flexibilidade mental exigida pelo século 21, pois eles mesmos são o produto do antigo sistema educacional.

Por fim, o autor diz que a história não dá descontos. Se o futuro da humanidade é decidido na sua ausência, porque você está muito ocupado assistindo televisão com seus filhos – você e eles não estarão isentos das conseqüências. Nós estamos sem tempo agora.  As decisões que tomaremos nas próximas décadas moldarão o futuro de nossas vidas, e podemos tomar essas decisões com base apenas em nossa visão atual do mundo.

Este foi apenas um rápido resumo, então recomendamos que você leia o livro 21 Lições para o Século 21 e assista as palestras do autor no youtube!

Link para comprar o livro: https://amzn.to/2xOQffP

Se você gostou, deixe o seu comentário!

Prime Cursos

 

 

Leia Também

4 Comments

jorge lopes

BOM DIA,PELO QUE EU LI AQUI NESTE RESUMO EU GOSTARIA DE COMPRA OS LIVROS 21 LIÇÕES PARA O SÉCULO 21 E O OUTRO LIVROS HOMO DEUS E SAPIENS POIS EU ADORO APRENDER,GOSTO MUITO DE MUDANÇA NA MINHA VIDA,VOU ENVIAR AQUI O MEU EMAIL PARA PODER COMPRA OS LIVROS.

Reply
Luís Monteiro Oliveira

Imprescindível a leitura de o livro “21 Lições para o Século XXI”. Prime, vocês continuam nos trazendo o de melhor para o nosso existir! Prime, meu corriqueiro obrigado! Por favor, continuem nesta linha!

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *