O que significa Open banking e como ele impacta o novo mercado financeiro?

com a integrçaão do sistemas os bancos terão que lançar produtos cada vez melhores do que o da concorrência para atrair o usuário
com a integrçaão do sistemas os bancos terão que lançar produtos cada vez melhores do que o da concorrência para atrair o usuário

Com o mundo digital expandindo cada  vez mais, chegou a hora dos bancos e dos correntistas se beneficiarem dos avanços da tecnologia. Uma das grandes novidades no setor financeiro é o Open Banking, um sistema de integração de dados que trará benefícios tanto para usuários como para as instituições financeiras.

Em tradução livre, Open Banking significa Banco Aberto ou Sistema Bancário Aberto e foi criado para integrar os sistemas e informações de uma maneira mais rápida, barata e segura, oferecendo maior liberdade para os consumidores e abrindo um leque de oportunidades para bancos e fintechs.

Pensando em lhe ajudar a entender mais sobre o open banking, criamos um post completo falando mais sobre esse assunto. Confira!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

O que é Open Banking?

Na prática, o Open Banking é um sistema de integração de dados que permite que os usuários e clientes possam levar seu histórico bancário para qualquer instituição financeira. Essas informações incluem desde saques e depósitos, até comprar, perfil de gasto, empréstimos, prestações, contas pagas etc.

o open banking é um sistema de ingração de dados bancários
o open banking é um sistema de ingração de dados bancários

Ao levar essas informações para outras instituições, o cliente não precisa criar um relacionamento do zero com novos bancos, conseguindo empréstimos e limites maiores apenas com a análise do seu histórico de outras empresas do setor financeiro.

Essa mudança permite tanto que as pessoas possam mudar de banco sem enfrentar uma enorme burocracia para abrir uma nova conta, ou adquirir produtos financeiros novos sem precisar abrir uma conta do zero e criar um relacionamento em outra instituição.

Porém, a integração dos sistemas não significa que todos os bancos serão uma coisa só, nem que as informações ficarão disponíveis para todos. Para ter acesso aos históricos dos clientes, os bancos precisam usar uma tecnologia única por meio de APIs.

O que são as APIs do Open Banking?

API, ou Application Programming Interface, é um sistema de integração de dados que se comunica com outros sistemas. Um exemplo de API é a integração que alguns sites fazem com as redes sociais, não sendo necessário preencher nenhum dado do seu perfil, já que essa integração permite que suas informações do Facebook, por exemplo, sejam usadas para criar um novo perfil em uma plataforma diferente.

Embora algumas APIs sejam fechadas para o público e somente a própria empresa pode acessá-las, outras, como as do Google Maps, por exemplo, são abertas e qualquer  pessoa que tenha uma API responsiva pode colocar o mapa integrado em seu site.

as APIs garantem maior segurança no compartilhamento de dados
as APIs garantem maior segurança no compartilhamento de dados

Nos casos do Open Banking, o mercado financeiro usará APIs abertas para que esses dados sejam integrados apenas por instituições reguladas e autorizadas, o que facilitará com que as empresas criem novos produtos e serviços para competir entre si e complementar os serviços que já são oferecidos.

Vale lembrar que nenhuma dessas informações poderão ser compartilhadas sem a permissão do cliente.

Vantagens do Open Banking

A principal vantagem do Open Banking está relacionada com as novas oportunidades que surgirão tanto para as instituições, que agora poderão lançar produtos tendo como base as necessidades e perfil do cliente, como para os próprios consumidores, que terão acesso a produtos e serviços personalizados sem necessidade de um relacionamento inicial com os bancos.

Além disso, com a integração de dados os processos internos têm um custo menor e demoram menos para serem finalizados, o que economiza tempo e dinheiro

Leia mais sobre isso clicando aqui!

Quais instituições vão participar?

De acordo com o Banco Central, no Brasil só poderão participar instituições que funcionam sob regulação oficial. Enquanto os bancos maiores intitulados como S1 – que possuem porte igual ou superior a 10% do PIB ou tenha atividade internacional relevante – e S2 – instituições de porte entre 1-10% do PIB – serão obrigadas a participar do Open Banking, as demais instituições financeiras regularizadas pelo BC poderão participar apenas se quiserem.

Atualmente, as principais instituições obrigatórias são:

  • Banco do Brasil;
  • Caixa Econômica;
  • Bradesco;
  • Santander;
  • Itaú;
  • Citibank;
  • BNDES;
  • Credit Suisse.

Instituições como Nubank, PicPay e Mercado Pago, por exemplo, podem escolher se participarão ou não do novo sistema.

O Open Banking é seguro?

Por funcionar sob regulação do Banco Central, todas as empresas que aderirem ao Open Banking devem seguir as diretrizes do BC, estando sujeitas a punições caso não o fizerem. Dentre essas punições podemos citar multas, exclusão da empresa do Open Banking e até decreto de falência ou liquidação da instituição em casos graves.

Com isso, todas as empresas que participarão do novo modelo financeiro deverão seguir as regras impostas, incluindo a respeito de segurança de dados.

os processos feitos internamente e compartilhamento de dados serão supervisionados pelo Banco Central, tornando o sistema mais seguro
os processos feitos internamente e compartilhamento de dados serão supervisionados pelo Banco Central, tornando o sistema mais seguro

Vale lembrar que o recebimento e envio de dados dentro do Open Banking terá proteção pela Lei Complementar nº105/2001 de Sigilo Bancário, que proíbe que qualquer dado seja compartilhado com instituições que não participam do Open Banking, além de proibir a venda das informações dos seus consumidores para terceiros.

Além do mais, por ser usado por meio de APIs, o compartilhamento de dados se torna padronizado e seguro, especialmente por ser supervisionado pelo BC.

Qualquer empresa poderá ter acesso aos meus dados?

Não, os dados financeiros só poderão ser compartilhados com as instituições reguladas pelo BC que o cliente desejar. Em casos de empresas parceiras que oferecem produtos que auxiliam os bancos a entregar produtos melhores aos clientes, o acesso aos dados só pode ser concretizado se a instituição for regulamentada pelo BC, do contrário, ela não poderá acessar esses dados.

Vale lembrar que o prazo máximo de acesso de dados dos clientes é de 12 meses para os bancos e instituições, e depois desse período, será necessário que o usuário renove seu consentimento para que suas informações sejam usadas novamente.

Agora que você viu o que significa Open Banking, é importante estudar mais a fundo sobre o assunto e conferir todos os impactos que o novo sistema terá dentro do mercado financeiro, especialmente se você for uma pessoa preocupada com a forma que lida com suas finanças.

Curso de Finanças Pessoais Online Grátis

Aprenda a gerir adequadamente as suas finanças com o Curso Grátis de Finanças Pessoais da Prime Cursos. Nele você descobrirá qual o seu perfil financeiro e aprenderá a encontrar os pontos fracos de sua administração financeira e como solucioná-los.

Curso recomendado para todos que possuem alguma dificuldade em administrar seus ganhos e despesas ou que apenas desejam melhorar suas finanças pessoais.

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.