Quem pode dar mentoria?

Quem pode dar mentoria?
Quem pode dar mentoria?

O mercado de mentoria tem apresentado grande crescimento no Brasil. É cada vez maior o número de pessoas dispostas a investir em metodologias que proporcionem aprimoramento pessoal e profissional, de modo a alcançar todo o seu potencial.

Ser um mentor é compartilhar os seus conhecimentos e vivências, com base nas suas  experiências de vida e de trabalho, para contribuir com o desenvolvimento do seu mentorado. Essa é uma ótima forma de ajudar outras pessoas a alcançar alta performance, explorando sua figura como referência na sua área de atuação.

Afinal, quem pode trabalhar como mentor, concedendo mentorias? Quais são as competências necessárias e as vantagens envolvidas? Vamos ver esses e outros detalhes sobre essa atividade a seguir. 

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

Que competências um mentor deve ter para dar mentoria?

A mentoria pode ser uma área interessante a ser explorada por profissionais seniores e/ou de alto gabarito em seu campo de trabalho. Portanto, para ser um mentor em uma área é necessário ter alguma experiência no que diz respeito a ela, ter acumulado vivências significativas e aprendizados importantes para passar adiante. 

Gif - you're a mentor?

Geralmente envolve um profissional disposto a compartilhar sua trajetória com quem está a alguns passos atrás, de modo a construir uma relação de confiança para favorecer o aprendizado. A pessoa que receberá a mentoria recebe o nome de “mentorado”. 

Para ser um bom mentor, é preciso ter algumas competências que devem facilitar a atuação nessa atividade. É fundamental ter conhecimento e experiência que sejam úteis ao mentorado, mas não pára por aí. O ideal é ter uma ampla gama de competências e de áreas de conhecimento, ser bom em ouvir e se comunicar com outras pessoas, ter paciência e interesse genuíno no processo de mentoria e em contribuir com o desenvolvimento de seu mentorado. 

Honestidade, integridade e confiabilidade são aspectos muito valorizados nessa área, já que o mentor ocupa indiretamente uma posição de poder em relação ao seu mentorado, por estar alguns passos adiante na hierarquia social/profissional. Também é fundamental que o mentor esteja disposto a criar uma relação de confiança mútua, a compartilhar seus conhecimentos e a receber opiniões e feedbacks. 

Para inspirar seus mentorados, o mentor precisa ter prazer em partilhar suas vivências e experiências, pois essa será a base para a relação que será construída. Sendo assim, é importante ter interesse no desenvolvimento de outra pessoa, estando satisfeito ao presenciar e colaborar com o crescimento do outro.

É preciso ter habilidades de motivação e encorajamento, de modo a instigar e estimular o mentorado a atingir os objetivos e as metas traçadas. 

Um bom mentor sabe ensinar e ser objetivo, e tem clareza a respeito do seu papel e das expectativas projetadas em sua figura. Por conta disso, precisa estar apto a traçar metas exequíveis junto de seu mentorado. Por fim, precisa, é claro, ter conhecimento acerca do segmento empresarial em que o mentorado está inserido, pois só dessa forma poderá colaborar com sua compreensão sobre o ramo. 

Agora que você já sabe o que é necessário para ser um mentor de sucesso, deve estar se perguntando qual é o próximo passo para se tornar um mentor, não é?! Isso você vai descobrir no próximo tópico. 

Como se tornar um mentor e dar mentoria?

Como o trabalho de mentoria depende da área de atuação e dos conhecimentos específicos de cada profissional, é natural que cada mentor tenha características próprias e até metodologias diferentes.

Se você se identifica com essa atividade, mas não sabe por onde começar, o primeiro passo é determinar em qual área você estaria apto para dar mentoria. Feito isso, busque identificar quais serviços pode oferecer ao seu público-alvo, ou seja, as pessoas que buscam pelo conhecimento que você domina

Como se tornar um mentor?
Como se tornar um mentor?

O campo da mentoria é muito amplo, portanto há diversas áreas nas quais se especializar: comportamento humano, inteligência emocional, autoconfiança, carreira, liderança, gestão de pessoas, comunicação, entre muitas outras. 

O mentor pode trabalhar de forma autônoma, como um meio de complementar renda, ou pode oferecer seus serviços a empresas. Os atendimentos podem ser realizados de forma remota ou presencial, em formato one-on-one, ou para grupos de pessoas com objetivos em comum. 

No próximo tópico, vamos compreender as principais vantagens em ser um mentor. Confira! 

Por quê ser um mentor? 

Há diversas vantagens envolvidas no trabalho de mentoria, tanto para quem procura esse tipo de serviço quanto para quem oferece. 

Ser mentor é uma oportunidade para expandir seus próprios conhecimentos, ganhar ainda mais credibilidade e reconhecimento em sua área, ampliar a sua rede de contatos e as possibilidades de carreira e aumentar sua satisfação pessoal.

Além de tudo isso, o mentor ainda tem a possibilidade de lapidar talentos, trabalhando diretamente com novos ingressantes em seu campo de trabalho, o que pode ser muito gratificante e proporcionar oportunidades a serem exploradas. 

A mentoria é uma área que oferece diversas possibilidades. Além disso, é muito flexível. Você sabia que há diversos tipos de mentoria? Entenda melhor a seguir. 

Quais são os tipos de mentoria?

A mentoria pode ser dividida em diversos tipos, entre eles: formal ou informal, e interna ou externa. 

A mentoria formal está ligada a um processo mais convencional, no qual o mentorado formaliza suas expectativas de aprendizado, com o detalhamento do que busca ao investir na ajuda de um mentor. O profissional da área, por sua vez, avalia se está devidamente capacitado a contribuir para que o cliente alcance as metas desejadas. Sendo uma mentoria formal, o mentor é remunerado. 

gif- tecnico dando dicas ao jogador de basketball

Com a mentoria informal, o processo é mais flexível. Não envolve necessariamente a determinação prévia e detalhada dos objetivos a serem alcançados, e acontece quando um profissional pede ajuda informalmente a profissionais mais experientes em sua área. A mentoria informal nem sempre envolve a remuneração do mentorado. 

Chamamos de mentoria interna os processos que acontecem entre um mentor e um mentorado que compõem a equipe de uma mesma empresa. A figura do mentor representa alguém que entende sobre a organização e os processos utilizados por ela. É um profissional apto a passar seus conhecimentos adiante, servindo como uma referência de atuação para funcionários menos experientes.  

Já a mentoria externa é o processo realizado entre um mentor e mentorado que não possuem uma relação profissional próxima, ou seja, não compõem a mesma equipe, ou nem mesmo fazem parte da mesma empresa. O grande alcance da internet e das redes sociais possibilita que profissionais procurem por mentores de outras cidades que não a sua, ou até mesmo fora do país. Há inclusive grupos e fóruns voltados especificamente para a mentoria externa de profissionais com especializações diversas. 

Curso de Coaching Online Grátis

ficou interessado em tudo o que a mentoria pode te proporcionar? Então, faça um curso de coaching online grátis! Ao todo, são 25 horas de vídeo-aula gratuitas para você ter todo o embasamento legal para conseguir seguir nesta nova profissão. Todos os cursos da Prime Cursos são embasados pelo MEC e estão dentro da portaria federal nº 5.154.

Neste curso, você irá aprender o que é um choaching, o que ele faz, quais os benefícios, os tipos de coachings (pessoal e profissional), bem como aprenderá como funciona cada sessão, os códigos de ética, motivação, indicação de filmes e livros e muito mais! As aulas são 100% online e gratuitas- e no final, ainda há a possibilidade de certificação válida em todo o território nacional, aproveite!

Cursos Gratuitos com Certificado da Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.