4 tendências para o futuro do mercado de trabalho

Que a tecnologia está mudando o mercado de trabalho, todo mundo já sabe. A automação e inteligência artificial estão cada vez mais presentes no dia a dia profissional.

Porém, segundo uma pesquisa do LinkedIn, outros fatores estão moldando o futuro das empresas.

A pesquisa analisou mais de 5 mil profissionais da área de RH de 35 países, dados e tendências de uso da rede profissional, além de conversas com especialistas e empresas.

Os resultados mostraram que o futuro das contratações e relações de trabalho está nas pessoas, e não apenas nas habilidades técnicas ou ferramentas.

Veja então, 4 tendências para o futuro do mercado de trabalho:

Soft Skills

Soft skills são habilidades comportamentais, sociais e emocionais, em oposição às hard skills (conhecimentos técnicos e específicos).

Criatividade, empatia, capacidade de colaboração, comunicar-se bem, motivar e provocar engajamento são alguns exemplos dessas habilidades.

A importância das soft skills foi destacada por 91% dos profissionais e especialistas consultados.

“À medida que a automação e a inteligência artificial continuam a remodelar setores, empresas e profissões, as fortes habilidades sociais — a única coisa que as máquinas não podem substituir — estão se tornando absolutamente vitais”, diz o relatório.

Flexibilidade de trabalho

Quem acompanha o blog sabe que já falamos aqui sobre a importância de ser flexível. De acordo com a pesquisa, 72% dos entrevistados apontaram como essencial a possibilidade de trabalhar remotamente ou alterar horários.

“Talvez você não receba atenção especial por oferecer flexibilidade, mas provavelmente se destacará por não tê-la (e não de uma forma boa)”, diz o texto.

Tanto as empresas, quanto os funcionários podem se beneficiar com a flexibilidade, segundo o relatório. É possível aumentar a produtividade, a retenção de talentos, e até economizar com aluguel e outros gastos em imóveis — como quando se aposta no home office.

Ambiente e ações antiassédio

Um dos fatores que vem ganhando bastante importância — e com razão — é a prevenção ao assédio. Isto já era uma questão moral ou legal para as empresas, mas conseguiu ainda mais força com o crescimento de novos movimentos.

De acordo com a pesquisa, 71% dos profissionais indicaram as ações sobre esse tema como fundamentais, e 80% afirmam que suas empresas implantaram ao menos uma medida nessa direção no último ano.

Entretanto, diversas empresas não percebem, por exemplo, que muitas vítimas não denunciam seus casos por não saberem o que poderá acontecer depois da denúncia. Além disso, há uma diferença de opinião entre homens e mulheres em relação ao que pode ser positivo em relação a isso.

O relatório aponta algumas táticas mais efetivas, como promover sessões de treinamento e aumentar a diversidade de gênero nas lideranças, estabelecer uma política de tolerância zero e promover meios seguros para denúncias (principalmente online).

Transparência salarial

Não falar sobre o salário pode ser algo do passado. A transparência salarial foi valorizada por 53% dos profissionais e tem sido cobrada das empresas, entre outros motivos, pela propagação de sites que integram informações sobre vagas e salários.

Apesar de apenas 27% dos profissionais afirmarem trabalhar em uma empresa que compartilha esse tipo de informação, o grupo citou alguns benefícios, como agilizar as negociações, filtrar candidatos, permitir que uma entrevista de emprego tenha foco em outros pontos, e garantir pagamentos justos.

A garantia de salários mais justos, de acordo com o relatório, tem se mostrado a mais significativa — contribuindo, por exemplo, para se alcançar a confiança dos empregados.

E então, o que achou das tendências para o futuro do mercado de trabalho?

Deixe seu comentário!

Prime Cursos

Fonte: Epoca Negócios

5 COMENTÁRIOS

  1. Benéfico e interessante, principalmente para indivíduos com focos de carreira numa determinada área profissional.

    Para esses tipos de dicas… Bem haja!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui